24 outubro 2005

 

Vaticano reafirma: leigos não podem administrar a Unção dos Enfermos

A Congregação para a Doutrina da Fé tornou pública hoje uma Nota acerca do Ministro do Sacramento da Unção dos Doentes, recordando que apenas os sacerdotes (Bispos e presbíteros) podem administrar o Sacramento.O documento ainda é assinado pelo então Cardeal Joseph Ratzinger, hoje Bento XVI, e esclarecer que a doutrina sobre esta matéria é ?definitive tenenda?, ou seja, não está sujeita a nenhuma alteração. ?Nem diáconos nem leigos podem exercitar este ministério e qualquer ação neste sentido constitui uma simulação do Sacramento?, aponta a Nota.Numa carta enviada aos presidentes das Conferências Episcopais, Joseph Ratzinger lembra que ?nestes últimos anos chegaram à Congregação para a Doutrina da Fé muitas perguntas? a respeito da Unção dos doentes. Aos prelados é enviado um resumo da história da Doutrina sobre o Sacramento, esclarecendo as ?dúvidas?.A Unção dos doentes procura mostrar ?a solicitude corporal e espiritual do Senhor para com os doentes?, como refere a Introdução ao Ritual. ?A pessoa que está doente necessita de uma peculiar Graça de Deus para que não perca o ânimo na aflição, nem venha a fraquejar na fé, pela falta de confiança no Senhor?, explica esse documento.Conhecida antigamente como ?Extrema Unção?, o sacramento é ?para alívio e salvação dos fiéis em perigo de vida, por motivo de doença, acidente, idade avançada ou iminência de intervenção cirúrgica de risco?. São seus ministros o bispo, o pároco, os vigários paroquiais e os superiores dos institutos clericais; e, na sua falta, qualquer presbítero, pressuposta a devida autorização e a posterior informação.

Comments: Postar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?